Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

terça-feira, 8 de agosto de 2017

II - CIDA PEDROSA

LIVRO GENTILMENTE CEDIDO PELA AUTORA
Podem saber da autora neste link

Esse som ancestral que me consome
Tem raízes nas plagas sertanejas
Me dá vida a catar longas pelejas
Marca a alcunha de bardo no meu nome
Cicatriz feita em carne jamais some
A herança que trago dos meus pais
É a música que flui para os meus ais
Na viola tem sua resistência
Na palavra o espaço de clemência
E martela o verso a pedir mais

EM - CLARANÃ - CIDA PEDROSA - CONFRARIA DO VENTO

Sem comentários:

Enviar um comentário