Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

segunda-feira, 24 de abril de 2017

Big Bang - FRANCISCO ROQUETTE

LIVRO GENTILMENTE OFERECIDO POR CHIADO EDITORA
Saibam sobre o autor neste link
Saibam sobre o livro neste link
Conheçam a editora neste link

Nada de expressar sentimentos sentado na areia.

Fartos disso estão os deuses e os leões marinhos.

Nas vagas, ficou a espuma do que dissemos,
levanta a voz se quiseres mas o mar será sempre mas sempre
mais forte, e determinado, e termitente.

Devastador com a sua promessa cíclica,
que o amor passa, e que o amor é vaga vago algo

Muda de voz, se quiseres, faz do soprano profano,
linha de nota soletrando que o amor é eterno,
e o mar vai ser teu espectador, assíduo ele voltará.

Mas olha para as pequenas partículas, quanto são amorosas, destruídas?

E ridículos, os grãos
- porque são macerados massacrados, chamam-se grão -

Mas não, não, não são.
São grão
Podem ser esperança, grão-semente,
então
bagos longínquos de fazer qualquer sentido
vão, em vão
já são
dois
e crescem, em si mesmo, porque ninguém acredita mais
ninguém acredita neles
nem sabem o seu nome, grões, grãos, então?

Atiram-se contra a onda, mas não se atiram contra a onda só
atiram-se contra o mar e não só contra ele
contra um oceano
criado por Deus
que foi criado pelo Universo e outras galáxias.
Que Big Bang.

EM - PALAVRAS SUBMERSAS - FRANCISCO ROQUETTE - CHIADO EDITORA

Sem comentários:

Enviar um comentário