Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

terça-feira, 5 de janeiro de 2016

V - JOÃO MIGUEL FERNANDES JORGE

Osso ilíaco direito. Suaviza-se em curva rendilhada e
logo, espectral, embocadura de míscaro
sob a velada forma do primeiro fumo da noite; cai
a mais leve fadiga - púbis -
dramático, truculento, esquivo no derradeiro instante.
Possui o impulso de
firme enredo
que se desfaz à maneira de um olhar sobre o jardim passado.

Arco; conduz a habitação furtiva
e subjuga
até um ponto capaz de ver coisas que não existem.

EM - JARDIM DAS AMOREIRAS - JOÃO MIGUEL FERNANDES JORGE - RELÓGIO D'ÁGUA

Sem comentários:

Enviar um comentário