Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

terça-feira, 27 de outubro de 2015

À beira do açude - GONÇALO B. DE SOUSA

plantarei uma árvore à beira do açude,
a sombra celebrando a mão, esquecido o nome.

não preciso de lembrar o vosso rosto, avós,
ele emerge do meu espelho, todos os dias.

as letras apagar-se-ão de todo o mármore,
mas a sombra no açude há-de perpetuar-se
no sangue das águas.

EM - CANÇÃO DO EXÍLIO - GONÇALO B. DE SOUSA - TEMAS ORIGINAIS

Sem comentários:

Enviar um comentário