Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Rio seco - LITA LISBOA

Eu era o leito dum rio,
Tu, a água fresca que o inundava.
Mas trouxeste tanta pedra ao meu caminho,
Que senti um dia que o leito transbordava.
Agora o rio vai secando lentamente,
Com os ventos que levaram os meus ais.
As pedras ficaram sonolentas,
Já não as sinto, estão no meu silêncio,
Envoltas nas brumas do passado, que voltará jamais.
O meu leito acolhe agora as folhas do Outono,
Que sem mágoa me envolvem docemente
E me trazem o sorriso das brisas matinais.

EM - FRAGMENTOS DE MIM - LITA LISBOA - TEMAS ORIGINAIS

Sem comentários:

Enviar um comentário