Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

domingo, 29 de março de 2015

Nocturno - MIGUEL TORGA

Se a noite vem, dorme o teu sono justo.
A noite é como a terra da semente.
Seja qual for o custo,
Compra o teu dia, como toda a gente.

E, de manhã, desperta.
Brota da escuridão
A mesma flor aberta,
Mas com sonho na mão.

A não ser que, poeta e condenado,
Tenhas de noite que guardar a vida.
Então, vela, orvalhado,
Como semente que não tem guarida.

EM - POESIA COMPLETA VOL. I - MIGUEL TORGA - DOM QUIXOTE

1 comentário:

  1. Maravilhoso este poema de Torga que nos acolhe o cansaço e os sonhos... como a noite.
    Excelente partilha, Emanuel.
    Beijo.
    LT

    ResponderEliminar