Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

domingo, 7 de setembro de 2014

Esta noite - JORGE GOMES MIRANDA

Não me fales como se eu estivesse só,
envolto em celofane,
qual uma angústia ou um riso.
Não me fales como se pelas ruas
da tua cidade de província
passasse uma companhia de circo itenerante
e eu fosse aquele que arruma os adereços
entre cada actuação.

Fala-me como se eu fosse um muro
no recreio da escola
e chegasses tu, spray na mão,
e o cobrisses de sinais, traços, nomes
obscenos.
Fala-me como se diante dos teus olhos
solares e teatrais
esta noite eu fosse o acrobata ou o domador de leões.

EM - ESTE MUNDO, SEM ABRIGO - JORGE GOMES MIRANDA - RELÓGIO D'ÁGUA

Sem comentários:

Enviar um comentário