Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

29 - JAIME ROCHA

É uma prisão com um estábulo
e nesse espaço há uma torneira
de onde sai uma água verde. Um dia,
nasceram rãs e os cães ladraram até ao
amanhecer. E a seguir às rãs surgiram
pássaros e outros seres cada vez mais
distantes do homem. Viscosos, com
grandes mandíbulas invisíveis. Todos
pensaram que uma nova era havia
chegado, mas a prisão permaneceu
intacta e sólida como um túmulo.

EM - DO EXTERMÍNIO - JAIME ROCHA - RELÓGIO D'ÁGUA 

Sem comentários:

Enviar um comentário