Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Já não há Natal - ANA COELHO

LIVRO GENTILMENTE OFERECIDO PELA EDITORA
Dezembro... os telhados choram gotas frias
com a sombra dos montes brancos
na rua o silêncio... as luzes brilham
no verde pinho eterno símbolo...

Dentro dos ninhos os embrulhos enrugados
com laços (des)feitos já não sorriem por ser Natal...

Já não há Natal... é tudo um embuste
no coração e nas mentes
o anfitrião foi esquecido
trocado pelo barrete vermelho
de um velho lendário
repleto de prendas... pacotes de nada!

Já não há Natal
porque Jesus ficou no beiral esquecido
chora a desfalecida fé da humanidade
que do maior milagre de Amor
fez um colorido artificial
onde os laços enforcam a mensagem
de um Nascimento fundamental
para a união dos povos num Natal real
onde a vida é a partilha em dádiva de verdade!

EM - LUGARES E PALAVRAS DE NATAL - ANTOLOGIA - LUGAR DA PALAVRA

3 comentários:

  1. Adoro este poema!
    E não é por ter sido escrito (e tão bem...) pela minha/nossa amiga Ana mas pelo seu significado e alerta para o verdadeiro Natal.
    Obrigada, Emanuel, pelo apoio que sempre tens dado a este nosso projeto.
    Beijinho,
    Eugénia

    ResponderEliminar
  2. Não sou pessimista; confio na mensagem do Natal, mas gostava que fosse para todos os dias.

    ResponderEliminar