Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

domingo, 24 de novembro de 2013

Crepúsculo - LITA LISBOA

Como se rasga o tempo?
Com a treva de um grito
impossível de ecoar?

O tempo é uma fogueira
que se vai extinguindo,
é essência que declina brandamente.
Como melodia...
composição musical em três compassos.
Cada compasso, uma pulsação.
Cada pulsação, o tempo que caminha.

E o grito... projecta o tempo no silêncio.
A fogueira se dissipa
a melodia dilui-se no vazio...

E o tempo perde a luz no crepúsculo!

EM - CREPÚSCULO - LITA LISBOA - TEMAS ORIGINAIS

Sem comentários:

Enviar um comentário