Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

sexta-feira, 3 de maio de 2013

V - EGÉRIA

A minha dor, ela fala, sabes...
Está cheia de gritos e foi apunhalada vezes sem conta,
Meu olhar vive num espaço longínquo da noite.
Quero opor-me ao calor da vida
E tornar gélido o coração da Primavera.
Sou egoísta comigo mesma.
Cavo uma sepultura para o júbilo
Para que nunca o conheça,
Não quero marcar encontro com ele.
Sei que sou uma negação,
Um lamento de tudo,
Mas não espero nada, por isso, nunca suspiro,
Só me dissipo.
Acho que fiquei estéril.
Ajudas-me?
Acho que me perdi por aí, sem ti.

EM - A ESPIRAL DO AMOR - EGÉRIA - TEMAS ORIGINAIS

1 comentário:

  1. Não sei em que pode ser ajudada...
    Não me toca a mim resolver casos deste nível, como não gostaria que tratassem dos meus, de igual teor.
    O aspecto formal é muito interessante.

    ResponderEliminar