Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

terça-feira, 16 de abril de 2013

A idade do fogo - JOAQUIM CARDOSO DIAS

nas pálpebras a fuga é ainda possível
espio o anoitecer por detrás do crepúsculo
e nunca sonhei com essa mentira

as noites imensas respiram onde a minha memória te imortalizou
ouço-te e escuto e grito no teu rosto assim
abro a janela e tenho medo de ouvir a tua voz

em pleno voo o tempo solidificou este monólogo
as palavras que me restam falam devagar
enquanto a noite cresce demorando a loucura
e a maldição de ter amado

amanhã é o último dia do tempo
agora de repente ainda espero por ti

EM - O PREÇO DAS CASAS - JOAQUIM CARDOSO DIAS - GÓTICA

1 comentário:

  1. Faz-me lembrar o meu texto"Apenas encenação" inspirado num filme que acabara de ver, em DVD.
    Por vezes o resultado é fruto da reflexão e cada um interpreta á sua maneira.
    Este poema é genial. Aprecio vivamente. Grata

    ResponderEliminar