Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Foi por ti - ANA COELHO


Foi por ti
Que enchi rios
em afluentes de sal,
caminhei por margens rústicas
com as mãos descalças
e os pés suados de esperança...

Foi por ti
que da lua agarrei o sol,
pelo horizonte infinito
desci por fios de luz
para colorir em aromas
uma única existência...

Foi por ti!
Que parei... tudo deixei.

Agora aqui sentada
espero o som da tua mão...

EM - TECTO DAS PALAVRAS - ANA COELHO - EDITAME

1 comentário:

  1. Este Poema revela um investimento incondicional em ordem à pessoa amada: até os afluentes se transformaram em água salgada- correram com o rio para o mar- fonte de vida.
    E o sal? nem sempre, na poesia é visto com valor benéfico- sem excesso, tem o lado bom. Já os "antigos" o louvavam. Uma pitada de sal ajuda a dar vida aos sentimentos...

    ResponderEliminar