Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

quinta-feira, 7 de junho de 2012

Libertação - ROBERTO DURÃO


Como um cedro ao morrer,
que envelheceu feliz,
sente fracos seus ramos
mas mais forte a raiz...

... Também tem de assim ser
quando o fim antevejo:
sentir fraco o prazer
mas mais forte o desejo!

Sentir libertação
no último segundo:
no morrer da razão,
ser a razão do mundo!

EM - TROVAS DO MEU PENSAR E DO MEU SENTIR - ROBERTO DURÃO - MINERVA




1 comentário:

  1. Comungo com a filosofia desta mensagem, e confirmo :como as árvores hei-de morrer de pè.
    Agradeço.

    ResponderEliminar