Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

segunda-feira, 11 de abril de 2011

O líquido rio* - ALEXANDRINA PEREIRA

O líquido rio
que aqui nasceu
e que em sigilo
namorava a margem
... morreu.

Chora agora
a velha azenha
a dor póstuma
na inutilidade do tempo.

Verteu mágoa
em cada gota de água
enquanto espera
o despertar
da consciência do Homem.

EM - INSUBMISSÃO DOS SENTIDOS - ALEXANDRINA PEREIRA - TEMAS ORIGINAIS

Sem comentários:

Enviar um comentário