Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

sábado, 8 de janeiro de 2011

Libido - EDUARDA CHIOTE

Legaste-me
a insegurança vegetal
da floresta
e o segredo do seu fêmeo
e ardente
sono
- e a este enegrecer de sangue
puro
adicionaste ácido,
fogo, esperma...
em névoa funda
e osso.
A pele
do insecto
que voa apenas
de noite
- solta da posse e do penhor
dos lobos.

EM - NÃO ME MORRAS - EDUARDA CHIOTE - &ETC

Sem comentários:

Enviar um comentário