Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

sábado, 27 de novembro de 2010

Lixeiras - CARLOS TEIXEIRA LUIS


Éden das lixeiras.
Com jazz de hipermercado.
Ritos abusados. O que quer que seja.
Homens com ventres salientes.
Mulheres com muita gordura nas ancas.
Com seios desmaiados e sorrisos de mar revolto.
A praia. Suja de lixo eterno.
Praia. Lá fora.
Um país manchado pelos despejos do colectivo.
Colectivo egoísta.
Cães procuram sabe-se lá o quê.
Cheiros diversos confundidos.
Terra de sujos jardins cimentados.
Mau gosto, arte do lixo.
Quem anda a pé no jardim?
Uma favela de dez milhões.

in... Histórias do deserto - CARLOS TEIXEIRA LUIS - Temas Originais

1 comentário:

  1. Encontro, por vezes, certos poemas de que não resisto a comentar.Este é um desses pela razão de se identificar com a minha conduta perante a praia, há anos a esta parte. Vejo e respiro o ar da praia no paradão... a cor da pele permanece a mesma durante todo o ano ,pelas razões proferidas pelo autor, em parte. Não estou só. Gostei.

    ResponderEliminar