Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

domingo, 12 de setembro de 2010

À infidelidade de Nise - BOCAGE


De nocturno, horroroso pesadelo
Fui na mente sombria atormentado;
Inda palpito, da visão lembrado,
Esfria o sangue, irriça-se o cabelo:

Vi dum lado a Desgraça impondo o selo
Às leis, que em dano meu criara o Fado;
Meus Males em tropel vi de outro lado
Ais dirigindo a corações de gelo.

Coa pátria, mundo, e céu me vi malquisto,
Ao longe a Glória laureada, e bela,
Ouvi dizer-me:- "De te honrar desisto!" -

Tive a Morte ante mim torva, amarela;
Fúrias, Manes:- O horror que parou nisto,
Vi Nise, e o meu rival nos braços dela.

in... Antologia poética - BOCAGE - Verbo

Site da editora aqui

Sem comentários:

Enviar um comentário