Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Morreste sem alarido* - GRAÇA PIRES


Morreste sem alarido.
De que morte?
me pergunto.
Descentrado no tempo,
rasgavas o silêncio
dos caminhos que te perseguiam.
A via-láctea, entretecendo
teu delírio, nunca me devolveu
a forma imprecisa do teu vulto.
Inclino o rosto
para a luz dispersa da lua
e vejo o teu nome
nas pupilas das aves nocturnas.
Deixo, então, que soltem tuas cinzas
na mancha desta página,
onde ainda ressoam os teus passos

in... Uma extensa mancha de sonhos - GRAÇA PIRES - Labirinto

Blogue da autora aqui
Site da editora aqui 

* Os poemas deste livro não são titulados. Usei o 1º verso como titulo por questões logísticas

1 comentário:

  1. Faça com que eu tenha a coragem de me enfrentar.
    Faça com que eu saiba ficar com o nada e mesmo assim me sentir como se estivesse plena de tudo.
    Receba em teus braços o meu pecado de pensar.”

    Clarice Lispector

    Feliz Semana com amor e poesia.
    Beijos de coração prá coração! M@ria

    ResponderEliminar