Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

terça-feira, 1 de junho de 2010

Amor é sexo - LAURO PORTUGAL



Amor é fogo que arde sem se ver,
É ferida que dói e não se sente,
É um contentamento descontente,
É dor que desatina sem doer.
(LUIS de CAMÕES)

Oh, detentor de excelsos dons poéticos
Que alguma vez já teve esta nação!
Hoje existe Prozac p'rá depressão,
E temos para a febre antipiréticos;

Para feridas há os anti-sépticos,
Do corpo falo, não do coração;
Não há, sem sentimento, inspiração,
Nem, sem inspiração, versos patéticos.

Se vivesses, Camões, nos nossos dias,
Em muito boa gente encontrarias
Definição do amor: coisa sem nexo.

Como os tempos mudaram e os valores!
Para quem desatina e tem calores
O diagnóstico é: falta de sexo!

in... Versos inversos - LAURO PORTUGAL - Editora Prefácio

Sem comentários:

Enviar um comentário